Ricardo Rio, presidente da câmara municipal de Braga, e Filipe Araújo, vice-presidente com o pelouro da Inovação e Ambiente do município do Porto, foram eleitos, na semana passada, para fazer parte da equipa da rede de cidades EUROCITIES. Num anúncio feito durante a assembleia geral da entidade europeia, que decorreu em formato digital, ficou a saber-se que o autarca bracarense foi eleito para integrar o comité executivo, enquanto o governante do Porto revalidou o seu mandato à frente do Fórum de Ambiente desta rede de cidades, que tem também um novo presidente: Dario Nardella, mayor de Florença (Itália).

No comité executivo, que constitui o principal orgão para a tomada de decisão da rede de cidades, para além de Braga, estão também representantes municipais de Oslo, Roterdão, Barcelona, Ghent, Ljubljana, Nantes, Estocolmo, Viena e Varsóvia. “Esta é uma eleição muito relevante para a cidade de Braga, pois passamos a estar na direcção da maior e mais relevante rede de cidades europeias e que tem um impacto enorme junto das instituições europeias”, afirmou Ricardo Rio, em comunicado da autarquia bracarense.

Ao fazer parte desta equipa por um período de três anos, a cidade minhota ambiciona “ajudar a EUROCITIES a obter um maior envolvimento das cidades na definição das políticas comunitárias a nível europeu e fortalecer o papel dos autarcas nos centros de decisão, não só em Bruxelas, mas também nas capitais de governo”. Para além disso, Ricardo Rio está ainda convicto de que, “ao estar sentado na Comissão Executiva junto de diversos colegas europeus irá fortalecer o papel de Portugal nesta rede”.

Neste novo mandato que se prolonga até 2022, na presidência dos vários Fóruns da EUROCITIES, Filipe Araújo e o município do Porto reassumem a do Ambiente, enquanto Dresden fica com o da Cultura, Helsínquia com o da Economia, Barcelona com o da Sociedade do Conhecimento, Toulouse com o da Mobilidade e, por fim, a “pasta” dos Assuntos Sociais cabe a Utrecht.

Porto © Filipa Brito

Cidades têm papel decisivo

Na presidência da EUROCITIES, Dario Nardella sucede a Anna König Jerlmyr, autarca de Estocolmo, e faz-se acompanhar, na vice-presidência, pelo mayor da cidade alemã de Leipzig, Burkhard Jung. O recém eleito presidente da rede manifestou a intenção de trabalhar para reforçar o papel das administrações locais no panorama europeu e reclamou acesso directo das cidades ao financiamento da União Europeia, assim como a uma palavra mais decisiva na formulação de políticas comunitárias.

“Não pode haver um futuro na Europa sem o apoio das comunidades e governos locais. A pandemia de Covid-19 afectou gravemente as cidades. Muitas pessoas estão em situações de emprego precárias ou perderam os seus postos de trabalho, e os nossos serviços sociais e de saúde foram esticados para lá dos limites. (…) A actual crise pode ser uma oportunidade para abrir caminho para uma recuperação sustentável e justa, na qual as cidades devem ser as propulsoras com um lugar na mesa das decisões”, afirmou o italiano.

Fundada em 1986, a rede Eurocities junta hoje mais de 145 cidades europeias e tem parcerias com outras 45 de todo o mundo, representando à volta de 130 milhões de pessoas de 39 países. O objectivo da entidade é contribuir para tornar as cidades melhores locais para viver, onde todos possam desfrutar de uma boa qualidade de vida e um ambiente saudável, deslocar-se em segurança e aceder a serviços públicos inclusivos e de qualidade.

 

Fotografia em destaque: ©Sergio Formoso / Shutterstock.com