Duzentos mil euros é o valor da comparticipação financeira já aprovada pela Câmara Municipal de Oeiras para dar seguimento à medida apresentada no início deste ano (em vigor entre janeiro e março), que garante a disponibilização de 150 euros a cada idoso do concelho (portador do cartão 65+), para ajudar a pagar o consumo de aquecimento.

Numa altura de confinamento, em que os idosos estão ou devem estar em casa, muitos deles isolados, o Município de Oeiras decidiu ajudar a pagar o consumo de aquecimento, para que nenhum passe frio. Até à data foram instruídos cerca de 1.300 processos de apoio, de um total de 2.000 possíveis beneficiários, o que se reverterá num investimento total na ordem dos 300 mil euros.

Esta comparticipação financeira, destinada a custear as despesas de eletricidade e gás dos idosos, garante a capacidade financeira das entidades parceiras para dar resposta às situações de vulnerabilidade social, enquadradas no âmbito do Fundo de Emergência Social (FES), nomeadamente: Centro Social Paroquial Cristo Rei de Algés, Centro Social e Paroquial de Barcarena, APOIO – Centro de Solidariedade Social, Centro Social Paroquial São Romão de Carnaxide, Centro Social Paroquial Senhor Jesus dos Aflitos, Centro Social Paroquial Nossa Senhora do Cabo, Centro Social e Paroquial São Julião da Barra, Núcleo de Instrução e Beneficência, Centro Social e Paroquial Nossa Senhora de Porto Salvo e Centro Social Paroquial São Miguel de Queijas. A atribuição será feita mediante a celebração de um Termo de Aceitação entre o Município e as entidades.

O texto acima é da responsabilidade da entidade em questão, com as devidas adaptações.