O único evento do país exclusivamente dedicado ao debate das temáticas das cidades inteligentes regressa em 2020, de 22 a 24 de Setembro, no Centro de Congressos de Lisboa, com um formato híbrido: uma componente de exposição de entidades, empresas, startups, municípios e universidades e outra inteiramente digital, a grande novidade da edição deste ano.

Sobre a estratégia do Portugal Smart Cities Summit 2020, a gestora do evento, Elisabete Martins, refere: “esta será uma edição de excelência e qualidade, tanto ao nível de expositores como das conferências e oradores. Vamos contar com a presença de mais de 70 oradores nacionais e internacionais, presencialmente e na plataforma digital, divididos por seis conferências com grandes temas da actualidade e com uma visão real para o futuro do território e para a nossa economia.

A ferramenta digital que será disponibilizada para o Portugal Smart Cities Summit, uma aposta da Fundação AIP para as suas próximas feiras e eventos, será uma complementaridade à exposição e permitirá o incremento das relações negociais entre os expositores e visitantes do evento e empresários internacionais, que terão acesso a meetings B2B, ao catálogo online dos expositores e ainda ao broadcast das conferências no decorrer de todo o evento. Uma aposta forte e demonstrativa do projecto de internacionalização da Fundação AIP, que procura fomentar a promoção e a valorização da capacidade das empresas nacionais, nos diferentes sectores e eventos.

Focado no incremento de soluções inovadoras para as cidades, o Portugal Smart Cities Summit aborda também questões de mobilidade, sustentabilidade, utilização de recursos energéticos, poupança de água e exemplos de soluções que os municípios do país já colocaram – ou irão colocar em prática – no que toca à acção social (vida activa, envelhecimento activo) e dinamização dos espaços verdes, todas soluções que pretendem proporcionar mais e melhor qualidade de vida aos cidadãos.

Já confirmadas para a edição de 2020 estão as conferências: no dia 22, com o tema “Saúde e Bem Estar nas Smart Cities”, uma temática que, nas palavras da gestora do evento “curiosamente já tinha sido definida antes da pandemia e vem encaixar perfeitamente na nossa situação actual”; no dia 23, uma conferência dedicada à utilização de recursos energéticos, "Novos Modelos para a Descarbonização" e no dia 24, a conferência “ACQUALIVE”, que se foca na gestão da água nas cidades e a eficiência e modernização dos serviços de tratamento das águas no país. “Autarquias, Empresas e Cidadãos”, “Smart Mobility – Sustainable mobility in challenging times” e “Smart Cities” são outras das conferências programadas para o evento.

O Portugal Smart Cities Summit tem vindo a destacar-se no debate e promoção de bons modelos e boas práticas que alguns municípios portugueses apresentam no evento, em 2020 com a presença do Município do Seixal, de Viseu, de Lisboa, de Cascais, do Fundão, de Aveiro e de Portimão, considerados alguns dos mais smart do país. Essa transferência de conhecimento e partilha de exemplos é um dos pontos-chave do evento que, refere Elisabete Martins, “a mensagem principal é a de termos cada vez mais cidades inteligentes e inclusivas, que permitam proporcionar mais qualidade de vida.”

A visita ao Portugal Smart Cities Summit e permanência no espaço físico do Centro de Congressos de Lisboa cumpre todas as regras da DGS, encontrando-se, por isso, limitado a um número máximo de visitantes, sendo o acesso atribuído por ordem de inscrição. A participação é gratuita, mediante inscrição prévia através do site do evento – www.portugalsmartcities.fil.pt.

 

*Este evento segue todas as medidas de segurança indicadas pela DGS e entidades competentes.

 

O texto acima é da responsabilidade da entidade em questão, com as devidas adaptações.