Autor: Smart Cities

Bitcliq: formas inovadoras de gerir informação

A start-up tecnológica Bitcliq vai estar, no próximo mês de Maio, na conferência internacional Zoom Smart Cities. Com vários projectos na área da inteligência urbana, a empresa das Caldas da Rainha explica como tem ajudado a reforçar a ligação entre os municípios, a população e as restantes “forças vivas” das cidades.

O que é, para a Bitcliq, uma cidade inteligente?

Para a Bitcliq, uma cidade inteligente é a que sabe tirar partido das novas tecnologias de informação e comunicação para, em conjunto com todos os stakeholders, realizar uma gestão mais eficaz e eficiente dos seus recursos, assim como proporcionar às pessoas que vivem e visitam a cidade uma melhor experiência e qualidade de vida.

Qual o vosso posicionamento neste mercado?

A Bitcliq é uma start-up tecnológica que, na área das cidades inteligentes, desenvolve soluções inovadoras para a gestão de informação nas vertentes do turismo e da mobilidade urbana.

De que forma as vossas soluções ajudam as cidades a serem mais inteligentes?

Ajudamos as cidades a serem mais inteligentes através de soluções tecnológicas que valorizam: melhor experiência de utilização; maior autonomia de gestão; integração entre soluções de diversas entidades; adopção de modelos de dados abertos; aposta na inclusividade e acessibilidade de conteúdos; gestão analítica da informação.

Que projectos estão a desenvolver nesta área?

Estamos a desenvolver o projecto Smart.City.Hub®, que consiste numa plataforma de integração de diversos meios digitais para a comunicação entre o município e as diversas forças vivas da cidade e a população em geral. Este projecto materializa-se numa plataforma de gestão de conteúdos que visam a divulgação e promoção de todo o património de uma região e o apresentam aos residentes e visitantes através de diversos meios digitais, tais como uma aplicação mobile, ecrãs informativos nos transportes urbanos locais, rede de mupis/montras digitais interactivos, entre outros. Esta solução pretende ser inclusiva e universal, com conteúdos adaptados para todos os públicos-alvo. Temos ainda, neste contexto, a extensão desta plataforma para empresas de transportes com a sua ligação nos terminais rodoviários, oferecendo, além da informação sobre os horários dos transportes, a promoção dos eventos e pontos de interesse turístico, de uma forma integrada e sempre actualizada. Temos ainda uma plataforma, denominada Pinfixed®, muito interessante na vertente da gestão operacional inteligente dos espaços públicos e/ou privados, nos quais é possível reportar ocorrências georreferenciadas através dos smartphones, permitindo uma rápida intervenção por parte das entidades responsáveis, oferecendo-lhes uma ferramenta cloud para a gestão operacional em tempo real.

A Bitcliq tem presença marcada no ZOOM Smart Cities 2016. O que podemos esperar da vossa participação?

A Bitcliq irá apresentar os projectos supra mencionados, com destaque para o City Guide Caldas da Rainha, no âmbito do projeto Smart.City.Hub®, desenvolvido em estreita cooperação com o município de Caldas da Rainha, e o Talking Heritage, que temos vindo a desenvolver ao longo dos últimos anos com o nosso cliente e parceiro Parques de Sintra Monte da Lua, o qual já é uma referência em Portugal no contexto das boas práticas das smart cities (RENER Living Lab) e que dá suporte à visita a um vasto património por onde passam actualmente mais de dois milhões de visitantes.

Ler Mais

EUA: Quem são as finalistas do Smart City Challenge?

As sete cidades norte-americanas finalistas do Smart City Challenge já são conhecidas. Na corrida a esta iniciativa, lançada pelo Departamento dos Transportes dos Estados Unidos, estão Austin, Columbus, Denver, Kansas, Pittsburgh, Portland e São Francisco. O anúncio foi feito, pelo secretário para os Transportes norte-americano, durante a conferência South by Southwest.

Ler Mais

“Realidade virtual traz maior sucesso ao fundraising”

Madalena da Cunha, directora-geral da consultora em angariação de fundos Call to Action, dá conta das novas formas de obtenção de financiamento que estão a ser exploradas pelas instituições de cariz social em Portugal e na Europa. Criando “envolvimento” e permitindo uma maior “personalização”, a realidade virtual é uma das ferramentas que mais tem aumentado o sucesso do fundraising [angariação de fundos], bem como as redes sociais, até porque “o desenvolvimento tecnológico tem sido muito útil” nesta missão. 

Ler Mais

“Queremos ser líderes em projectos de sinalética digital”

Traduzir e apresentar sistemas complexos de forma intuitiva e interactiva. Este é o objectivo da EDIGMA. Com a presença já marcada no ZOOM Smart Cities, a ter lugar de 18 a 19 de Maio em Lisboa, Ema Cruz, directora-geral desta empresa de tecnologias digitais de informação e comunicação, explica como aquilo que a EDIGMA faz se reflecte em inteligência urbana.

Ler Mais

Resíduos electrónicos ganham primeiro curso on-line

O primeiro Curso Online Aberto e Massivo (MOOC, na sigla em inglês) sobre resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos (REEE) acaba de ser lançado pelo Secretariado das Convenções de Basileia, Roterdão e Estocolmo e pela Climate-KIC, a maior parceria público privada europeia para a acção climática através da inovação. A iniciativa surge tendo em conta a estimativa de que, daqui a dois anos, serão geradas 50 milhões de toneladas métricas de REEE por ano, o que “ultrapassa largamente as capacidades actuais para uma gestão apropriada destes resíduos”.

Ler Mais

anuncio01

anuncio05

Capa Smart Cities

Botão SMART PEOPLE

Autor

António Alhinho Covas

António Alhinho Covas

Professor Catedrático da Universidade do Algarve.

Autor

Jorge Máximo

Jorge Máximo

Director Central no sector bancário. Exerceu...

Botão mais autores

Título Categorias

Categorias

Subscrever a nossa newsletter

Subscrever a nossa newsletter

A subscrição foi feita com sucesso