Com o objectivo de criar a primeira cidade aberta e programável do mundo, Bristol muniu-se de mais um aliado: a NEC Corporation. A tecnológica japonesa vai ajudar os mentores da iniciativa Bristol Is Open – a câmara municipal e Universidade de Bristol - na construção de “novos e inovadores” serviços inteligentes destinados às pessoas, negócios e universidades. O ponto chave? Melhorar a gestão de tráfego e de resíduos, o entretenimento, a democracia digital e o fornecimento de energia.

A cidade britânica será, assim, o tubo de ensaio para o teste de novas abordagens de transformação digital à escala urbana, apoiando-se, desta forma, o desenvolvimento de uma “rede digital urbana que inclui fibra óptica terrestre, uma rede de acesso sem fios experimental e uma rede em Radiofrequência (RF) que cobre grande parte da cidade”, explica a NEC em comunicado.

“Com a colocação da nossa rede ao serviço, ao longo de 2016, iremos demonstrar os novos níveis de conectividade que estabelecerão uma nova referência para a cidade inteligente do futuro”, adianta Paul Wilson, director-geral da Bristol Is Open, uma das principais iniciativas do Reino Unido para as cidades inteligentes digitais e que faz parte do programa do governo britânico para as cidades “superligadas”.

A cidade reúne, de resto, algumas condições favoráveis para o sucesso deste projecto, segundo o presidente de Bristol, George Ferguson, que reforça a ideia de que há mais pessoas a usar Internet em Bristol do que em qualquer outra grande cidade do Reino Unido, e mais pessoas a trabalhar em tecnologia digital na região de Bristol & Bath do que em qualquer outra região fora de Londres e da região Sudeste. “Estamos a avançar com a inovação digital a um ritmo acelerado e a Bristol Is Open é um dos exemplos mais emocionantes da minha estratégia para fazer de Bristol um banco de ensaios para novas ideias. Estou muito satisfeito que a NEC traga a sua experiência técnica e comercial, porque temos muito a ganhar ao partilhar esta viagem com parceiros globais”, sublinha o governante.

Por sua vez, o trabalho da Bristol Is Open é “particularmente relevante” para a empresa japonesa. “A NEC tem o prazer de apoiar e endossar o desenvolvimento feito pela Bristol Is Open na área de redes definidas por software, como alicerce da Internet das Coisas e de Big Data, soluções necessárias para abordar questões críticas enfrentadas pelas comunidades urbanas em todo o mundo”, explica Dejan Bojic, director do Smart Solutions Programme da NEC Europa.

De salientar que a NEC, a Bristol Is Open e a câmara municipal de Bristol fazem parte do consórcio “REPLICATE Lighthouse City”, juntamente com San Sebastian e Florença. Este consórcio, que recebeu um financiamento de 25 milhões de euros, irá desenvolver soluções de smart city integradas para resolver problemas urbanos, tais como o congestionamento do tráfego, a má qualidade do ar e o uso não sustentável de energia.