Desenvolver uma nova geração de serviços públicos no contexto das cidades inteligentes é o objectivo do Urban Co-creation Data Lab (UCD Lab). O projecto, liderado pela NOVA Information Management School (IMS), arrancou oficialmente no início de Outubro, com a primeira reunião de parceiros de implementação a ter lugar hoje, em Lisboa. Numa primeira fase, a capital portuguesa vai ser o campo de trabalho desta iniciativa, sendo depois testado em mais duas cidades europeias.

O UCD Lab vai ter como alicerce a Plataforma de Gestão Inteligente de Lisboa (PGIL) e pretende a construção de capacidades e serviços analíticos que apoiem o planeamento e a gestão municipal. Para isso, serão exploradas instalações de supercomputação e dados públicos e privados, de forma a analisar combinações complexas de datasets em cinco áreas chave: mobilidade, gestão de resíduos, estacionamento, poluição e gestão de multidões.

No tema da mobilidade, o foco do projecto vai estar na avaliação e predição de comportamentos de micro mobilidade, enquanto, no que toca à gestão de resíduos, pretende-se identificar padrões ou perfis, no sentido de prever a produção de resíduos sólidos municipais. Já em matéria de estacionamento, espera-se que a identificação de padrões e a predição ajude a melhorar a eficiência da fiscalização. A propagação de poluentes líquidos e atmosféricos será a finalidade da elaboração de modelos preditivos nesta área. Por último, o projecto pretende contribuir para a avaliação e elaboração de modelos de predição do impacto de grandes eventos nos serviços municipais da capital.

Desenvolvidos os modelos para o contexto da cidade de Lisboa, estes serão, posteriormente, testados em mais duas cidades europeias, ainda a definir no âmbito do projecto, que decorre até 30 de Setembro de 2021. Até essa data, estão previstas várias actividades que pretendem apoiar a tomada de decisão na escala municipal e que, em última instância, ajudarão a melhorar a prestação de serviços ao munícipe nas áreas de segurança, emergência, gestão operacional e planeamento.

O Urban Co-creation Data Lab é cofinanciando pela União Europeia, no âmbito do Mecanismo Interligar a Europa (Connecting Europe Facility - CEF), no montante de um milhão de euros. Dentro da NOVA IMS, o projecto será encabeçado por Miguel de Castro Neto, coordenador da NOVA Cidade – Urban Analytics Lab. Para além desta instituição de ensino, a iniciativa conta com a parceria da câmara municipal de Lisboa, da Agência para a Modernização Administrativa, I.P., da NEC Portugal - Telecomunicações e Sistemas S.A. e do Barcelona Supercomputing Center - Centro Nacional de Super Computación.