CONTEÚDO PATROCINADO

A Economia Circular, conceito baseado na estratégia de redução de desperdícios, assenta numa política de reutilização, de reaproveitamento, de recuperação de materiais e numa política de otimização de recursos, sejam eles renováveis, humanos ou outros.

 

 

Desta forma, as cidades foram desafiadas a reinventar-se e a construir toda uma nova estratégia de gestão onde os fatores energéticos, ecológicos e de mobilidade ganharam grande preponderância.  Assim, foi com naturalidade que conceitos como bikesharing, carsharing, e outros sistemas de last mile, como o caso das trotinetes elétricas, entraram no quotidiano de quem vive nas cidades.

No caso de Cascais, esta política já está a ser implementada há mais de 2 anos. A autarquia, na sua estratégia de crescimento como smart city, está focada em 3 eixos fundamentais – cidadania, ambiente (com destaque para a energia) e mobilidade inteligente – e prova dessa preocupação é, por exemplo o MobiCascais (o Sistema Integrado de Mobilidade Sustentável de Cascais) e o C3 (Centro de Controlo de Cascais), onde a vida do concelho é gerida e acompanhada ao segundo.

Na cidadania, a autarquia aposta na participação ativa dos seus cidadãos nas decisões e na construção do concelho. Prova disso é a importância que o orçamento participativo, que é um dos mais participado na Europa, tem no município. Mas não é só. Cascais coloca também ao serviço do cidadão aplicações móveis que mudam por completo o dia-a-dia do munícipe: através da app MobiCascais, que permite que em tempo real se possa estacionar o carro ou comprar um bilhete de bordo para o autocarro, a FixCascais, onde o munícipe pode comunicar à autarquia pequenos problemas no concelho e vê-los resolvidos num tempo muito reduzido, e a CityPoints, uma app que promove a cidadania e que já foi premiada um pouco por todo mundo.

No ambiente, a Câmara Municipal de Cascais coloca ao serviço dos cidadãos um sistema inteligente de recolha de resíduos, controlado pelo C3, permitindo que a carrinha de recolha só passe nos locais onde se justifica. Desta forma, para além da certeza que o munícipe tem que o lixo não fica acumulado à sua porta, há uma maior eficiência de rotas, possibilitando uma poupança de vários milhares de euros ao erário público no final do ano.

Na área das energias e da inovação a autarquia está a promover uma maior eficiência dos sistemas de iluminação pública, trocando as tradicionais luminárias da via pública por luminárias LED, com a instalação de baterias de condensadores em algumas escolas e com a duplicação da rede de carregadores elétricos. Tudo para que o futuro de Cascais seja sustentável. Há ainda um forte compromisso para com a redução de emissões poluentes através da aquisição de veículos elétricos para a sua frota.

No que diz respeito à mobilidade, desde que a Câmara Municipal se assumiu como entidade reguladora, esta não parou de evoluir. O MobiCascais, sistema de mobilidade integrada, veio revolucionar por completo a maneira de locomoção no concelho. Cascais hoje conta com 11 rotas de busCas (autocarros de Cascais) e um sistema de bikesharing com mais de 700 biCas (bicicletas de Cascais) distribuídas por 85 docas estrategicamente espalhadas pelo concelho, e está, atualmente, a implementar um sistema “ordeiro” de trotinetes elétricas, a adquirir um elevado número de bicicletas elétricas e a preparar terreno para tornar o veículo autónomo uma realidade. Há ainda uma aposta muito vincada na reordenação da política de estacionamento com a disponibilização de mais lugares, muitos deles equipados com sensores de estacionamento.

O MobiCascais terá de futuro mais parcerias e protocolos com outras empresas ligadas ao ramo de transporte de pessoas, nomeadamente táxis e transporte de doentes não urgentes. Mas a mobilidade não tem de ser só inteligente e sustentável, tem também de ser inclusiva. Nesse sentido, o MobiCascais vai investir em autocarros adaptados a pessoas com mobilidade reduzida e em parcerias que nos ajudem a chegar a outros grupos de pessoas, nomeadamente pessoas com deficiência visual. Este é o Ecossistema MobiCascais.

A CASCAIS PRÓXIMA, E.M., S.A. é uma Empresa municipal cujo capital social é detido na sua totalidade pelo Município de Cascais. Resultante da reestruturação do setor empresarial municipal da Câmara de Cascais, e sucedendo à ESUC, engloba no seu novo objeto social, para além das competências anteriormente cometidas a esta Empresa - a prestação de um vasto conjunto de serviços, desde a construção e manutenção de infra-estruturas e equipamentos urbanos à elaboração de projetos de arquitetura e engenharia ao lançamento, execução e fiscalização de empreitadas de obras municipais - a gestão integrada da mobilidade no concelho de Cascais. Mais informação, aqui.