A Câmara Municipal do Funchal, no âmbito das suas políticas de ordenamento do território, disponibiliza, a partir de agora, informação georreferenciada do território de uma forma mais eficiente, garantindo aos munícipes o acesso direto às tecnologias de informação geográfica ao dispor da Autarquia. A plataforma GeoFunchal, que acaba de ser atualizada, passa assim a estar disponível a todos os funchalenses, através do site oficial da CMF (menu Urbanismo » Geofunchal) ou através do link https://bit.ly/2XBjaQy.

O Vereador Bruno Martins, que tem o pelouro do Ordenamento do Território na edilidade, explica que "o Geofunchal é um instrumento basilar para uma melhor compreensão do nosso território, e tem uma utilidade diária para os serviços da Autarquia, mas também enquanto ferramenta de difusão de dados para os cidadãos, profissionais e empresas das várias áreas profissionais que atuam sobre o território, através de funções básicas de visualização de informação geográfica e de consulta de condicionantes existentes sobre todo o território municipal do Funchal, garantindo um maior conhecimento para uma tomada de decisão informada e uma gestão do território fundamentada."

Com a publicação da revisão do Plano Diretor Municipal do Funchal em 2018, e com a evolução das tecnologias de informação para o ordenamento do território, a Câmara Municipal tem vindo a adaptar e potenciar a forma de trabalhar sobre o território, recorrendo aos sistemas de informação geográfica e promovendo o desenvolvimento de sistemas espaciais de apoio à decisão. "Esta nova funcionalidade, na sequência do excelente trabalho da nossa nova Divisão de Informação Geográfica,  permite, igualmente, consciencializar os munícipes dos objetivos e das metas propostas no PDM, proporcionando uma visualização interativa dos elementos do território. Vem, ainda, contribuir para uma participação pública mais ativa, numa cidade com a exigência de ser cada vez mais inteligente."

A informação que se encontrava apenas acessível nos balcões da Loja do Munícipe passa, a partir de agora, "a poder ser consultada em casa, reforçando-se assim a proximidade e a transparência do Município para com os seus munícipes. Passa também a ser possível aceder a um documento complexo como o PDM através de um dispositivo móvel, sem ter de se deslocar até aos serviços municipais, o que constitui também uma mais-valia tendo em conta o momento que atravessamos."

ESTA ENTIDADE FAZ PARTE DO SMART CITIES NETWORK

VER PERFIL

O texto acima é da responsabilidade da entidade em questão, com as devidas adaptações.