«What urban futures? From crisis to hope» é o tema da Conferência Anual do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-ULisboa), que se realiza entre 3 e 6 de junho, no Caleidoscópio (dias 3 e 4) e no Auditório Sedas Nunes no ICS-ULisboa (dias 5 e 6). Na edição de 2019, está confirmada a participação do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e de oradores como Evgeny Morozov, Vanessa Castán Broto, Alberto Vanolo e Jared Hawkey.

«Das instituições internacionais aos movimentos sociais, hoje em dia é assumido que vivemos numa "era urbana". O debate em torno do exato significado desse retorno ao "urbano" apresenta-se como uma linhaimportante no campo dos estudos urbanos e da sustentabilidade», defende Olivia Bina, investigadora principal do ICS-ULisboa, e coordenadora do núcleo de investigação Urban Transitions Hub. Iniciativas internacionais como o programa UN-Habitat, focalizam a sua atenção na aparentemente imparável movimentação de pessoas das zonas rurais para as áreas urbanas; as ciências sociais estão, por sua vez, a concentrar-se nas grandes transformações socioeconómicas e socioecológicas ligadas aos fatores associados à urbanização à escala planetária.

«Não obstante as diferentes perspetivas, é consensual que os processos de urbanização merecem uma crescente atenção quanto aos seus riscos e potencialidades. Estes moldam e reformulam o nosso planeta. Contribuem também para múltiplas crises (ambientais, económicas, sociais e políticas, entre outras), profundamente interligadas com processos globais de acumulação financeira, transformação espacial e reprodução social - muitas vezes insustentáveis, como ilustra o recente “Global Assessment of Biodiversity and Ecosystem Services”», acrescenta a investigadora.

O urbano é concebido como o lugar onde a inovação, a acumulação e o consumo, onde a injustiça, a violência, a alienação e o distanciamento são mais visíveis, mas também onde a organização política e a solidariedade florescem. Será que a liderança das cidades pode ajudar-nos a sair das presentes crises? Para Olivia Bina e a equipa do Urban Transitions Hub do ICS-ULisboa, «são necessárias novas ideias, epistemologias e sobretudo, novas sementes de esperança, se quisermos atravessar estes tempos voláteis e contribuir com elementos de uma nova visão para um futuro planetário urbano que possa ser justo e ecologicamente sustentável».

Em consonância com as perspetivas críticas das Ciências Sociais, a edição de 2019 da Conferência Anual do ICS-ULisboa propõe assim uma reflexão sobre o futuro urbano e o seu futuro radicalmente aberto, concentrando-se em quatro tópicos: Política, Direitos, Natureza e Tecnologia.

A Conferência reunirá, ao longo de quatro tardes, pensadores de renome e jovens académicos para discutir os desafios atuais e a esperança do presente e futuros urbanizados, e refletir sobre perguntas como: poderão as cidades tecnológicas resolver alguns dos problemas das sociedades contemporâneas?; ou, pelo contrário, são as novas tecnologias o pior risco para a democracia urbana? Como poderão as cidades responder aos desafios das alterações climáticas e da crise ecológica e da biodiversidade? Pode o urbano conduzir-nos a uma nova política e novos direitos, ou continuarão as cidades a ser ilhas progressistas, mas pouco representativas, em mares de políticas populistas e xenófobas?

Organização: Urban Transitions Hub - parte do GI Ambiente, Território e Sociedade, em cooperação com o H2020 project ROCK. Consulte o programa aqui.

O texto acima é da responsabilidade da organização do evento.