A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) acaba de lançar uma Campanha contra o Cibercrime com o objetivo de sensibilizar a população para os problemas em torno dos crimes digitais.

Sob o mote “Não é preciso ver para crer”, a Associação pretende destacar a frequência dos crimes associados ao mundo digital e destacar a sua quase omnipresença no dia-a-dia da sociedade. Esta ação foi idealizada pela CARMEN, agência criativa portuguesa do YoungNetwork Group.

Ricardo Estrela, porta-voz da APAV, refere que: “Com esta Campanha pretendemos sensibilizar a sociedade em geral para a magnitude dos problemas em torno do cibercrime. Agora responsáveis pela Linha Internet Segura, queremos apoiar o maior número de vítimas possível e ajudar no combate aos crimes digitais. Aproveitamos para deixar um agradecimento à Carmen e a todo o grupo Youngnetwork pelo apoio que nos concedeu em tornar esta campanha ainda mais impactante.”

Esta campanha da APAV foi ativada através da realização da “Exposição de Armas do Séc. XXI”, uma iniciativa que a Associação desenvolveu entre os dias 21 e 27 de setembro nas Carpintarias de São Lázaro, em Lisboa. Com o intuito de passar ao público a ideia de que este iria assistir a uma exposição de equipamentos militares, na realidade a exposição revelou-se ser uma exposição de equipamentos digitais como telemóveis, computadores, entre outros ou seja, as “armas” que permitem os cibercrimes.

Para Ana Luísa Paiva, Chief Operations Officer do YoungNetwork Group, comenta que: “é mais uma associação com a APAV e mais uma campanha impactante. Quisemos promover ao máximo o nosso lado criativo e conceder o maior impacto possível a esta campanha, através de uma exposição disruptiva e através de uma comunicação estratégica que nos permitisse causar o maior impacto possível. É mais um serviço essencial para a sociedade que agora a APAV disponibiliza e o qual nos orgulhamos em apoiar”.

Agora sob responsabilidade da APAV, a Linha Internet Segura está disponível através do número 800 219 090 (dias úteis entre as 9h e as 21h) ou do email linhainternetsegura@apav.pt. O apoio é confidencial e gratuito. Os conteúdos ilegais podem ser denunciados online -http://linhaalerta.internetsegura.pt

A APAV é uma instituição particular de solidariedade social (IPSS), sem fins lucrativos, e pessoa coletiva de utilidade pública reconhecida, que tem como missão social o apoio às vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais e contribuir para o aperfeiçoamento das políticas públicas, sociais e privadas centradas no estatuto da vítima.

Desde 1990, a APAV tem apoiado um número crescente de vítimas de crime, num universo estimado de mais de 270.000 pessoas. De forma geral e especializada, gratuita e confidencial, a APAV apoia vítimas de todos os crimes, a nível psicológico, jurídico e social, através da sua rede nacional de 15 Gabinetes de Apoio à Vítima (Albufeira, Braga, Cascais, Coimbra, Faro, Lisboa, Loulé, Odivelas, Ponta Delgada, Portimão, Porto, Santarém, Setúbal, Tavira, Vila Real), da Linha de Apoio à Vítima (116 006), das três Casas de Abrigo para mulheres e crianças vítimas de violência doméstica e tráfico humano e das redes especializadas de apoio a vítimas migrantes, amigos e familiares de vítimas de homicídio e crianças e jovens vítimas de violência sexual.

A APAV atua também no panorama nacional enquanto entidade formadora interna e externa, acreditada pela DGERT – Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho, sob diversas temáticas no âmbito da vitimologia e criminologia.

O texto acima é da responsabilidade da entidade em questão.

Fonte: Press release