O município da Póvoa do Varzim quer reduzir a quantidade de resíduos produzidos pela manutenção dos jardins que acaba recolhida junto dos resíduos indiferenciados e vai passar a recolhê-los separadamente, para depois os transformar em adubo natural. A Lipor - Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto anunciou o, no passado dia 13, o início da recolha gratuita deste tipo de resíduos, os chamados resíduos verdes.

A recolha de resíduos verdes na Póvoa do Varzim acontece desde dia 13, momento a partir do qual os residentes da cidade passaram a ser convidados a separar os resíduos que produzem nos seus jardins dos restantes resíduos. Estas mudanças acontecem no âmbito do Projecto de Recolha Selectiva de Resíduos Verdes, da Lipor, o serviço intermunicipal encarregue da recolha de resíduos na região do Grande Porto, e dos municípios associados.

Com o objectivo de reduzir a quantidade desta matéria orgânica que é encaminhada para recolha entre os resíduos indiferenciados, e promovendo assim a sua valorização orgânica através da transformação em adubo natural, os resíduos verdes do município passam, agora, a ser recolhidos separadamente e de forma gratuita. Esta recolha acontece porta-a-porta, nas zonas abrangidas por este tipo de recolha, a pedido, ou “depositando os resíduos verdes em feixe ou em saco junto ao contentor indiferenciado, em dia e horário definido”, lê-se em comunicado de imprensa da Lipor.

Já em funcionamento noutros municípios abrangidos pelo serviço da Lipor, este projecto permitiu, em 2018, a recolha e a valorização orgânica de mais de 26 mil toneladas de resíduos verdes, mais 14% relativamente a 2017.