2017-08-30

Açores procuram desbloquear o potencial do turismo sénior

O turismo nos Açores é o que mais cresce a nível nacional. De modo a tirar partido desta tendência, um projecto insular está a estudar formas de tornar a estada dos mais velhos no arquipélago numa experiência verdadeiramente inclusiva. Entre as intenções do TU-SÉNIOR 55+, que decorre até 2019, está a construção de um programa turístico. O objectivo é, depois, implementá-lo.

 

Os obstáculos levantados ao turista sénior podem ser encontrados em todas as esquinas, seja dentro ou fora de portas, e não são apenas de ordem física. “Os maiores desafios”, segundo Teresa Medeiros, investigadora responsável pelo projecto, coordenado pela Fundação Gaspar Frutuoso, prendem-se com a necessidade de uma “maior diferenciação e especificação funcional da oferta”.

 

A investigadora aponta a “redução de barreiras arquitectónicas ou espaciais” como um dos maiores desafios, no que diz respeito, por exemplo, aos “transportes adaptados”, mas refere também a necessidade de reforçar a oferta da região autónoma através de uma alimentação que se revele compatível “para grupos de pessoas que requerem, por exemplo, oferta gastronómica macrobiótica, vegetariana, vegan e, igualmente, oferta alimentar com sal muito reduzido, ou sem açúcar, ou adequada a quem tem problemas de glúten”.

 

Mas há mais a fazer, claro. Para além de assegurar-se a adaptação da oferta às mais particulares necessidades do turista sénior, resta ainda um largo conjunto de mudanças estruturais a operar. Segundo a investigadora, acrescem a “imperiosa necessidade de regulação do turismo numa lógica de sustentabilidade e preservação dos ecossistemas naturais, a organização e animação de actividades”, a melhoria e o “aumento da sinalética nas ilhas”, o aumento na oferta de informação cultural e, até, a tradução das ementas da restauração para várias línguas. A ampliação da letra e a disponibilização de informação simplificada são outros dos principais desafios elencados por Teresa Medeiros para a região dos Açores.

 

Para a investigadora, o turismo de hoje é “uma componente essencial da modernidade ocidental”, uma forma “elementar de estar na contemporaneidade”. Surge, então, a necessidade de assegurar a participação de todos. Os Açores querem posicionar-se na linha da frente para a inclusão, aproveitando o facto de liderarem o crescimento do turismo em Portugal. Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram que as dormidas no arquipélago aumentaram 18,6% face ao período homólogo do ano anterior.

 

Actualmente, o projecto percorre um caminho de auscultação das preocupações, anseios e necessidades dos visitantes com mais de 55 anos, mas também dos decisores, agentes e promotores turísticos. Serão ouvidas várias pessoas e agentes económicos nas ilhas de São Miguel, Terceira, Faial, mas também na cidade de Lisboa, na costa Leste dos Estados Unidos da América (EUA) e na cidade de Toronto, no Canadá.

 

O final do projecto, com data de conclusão prevista para 2019, deverá culminar com a organização de um congresso destinado à difusão dos resultados alcançados.

                                                                                   

Depois disso, deverão ser implementadas soluções sustentáveis que resultem numa experiência que atente às “necessidades, motivações e interesses” de cada visitante e não coloque quaisquer entraves à fruição turística do destino Açores.

 

O projecto TU-SÉNIOR 55+ é financiado pelo Governo Regional dos Açores e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

VOLTAR

NOTÍCIAS RELACIONADAS

2017-10-04
Alfa-AMA: Combater as alterações climáticas num bairro esmagado pelo turismo
No bairro de Alfama, é hoje difícil escapar à febre do turismo, mas duas investigadoras portuguesas estão...
2017-09-29
Ribeira Grande tem uma app pensada para residentes e turistas
Locais para visitar, sugestões de restauração ou os melhores lugares para dar um mergulho. A partir de agora, é...
2017-09-12
Esta cidade é para velhos (esta cidade é também para jovens)
Um preâmbulo: irei usar o termo “velho” e não maquilhar a ideia com um termo politicamente correcto, como idoso,...
2017-07-25
Angra do Heroísmo: Estratégia alinhada com a tecnologia
Angra Smart City é a expressão que inspira a cidade açoriana de Angra do Heroísmo. Desde 2013, o município iniciou...
VER TODAS