2016-02-11

Seniores, uma alavanca para o turismo?

Os mais de 128 milhões de idosos europeus representam uma alavanca de peso na promoção e desenvolvimento do turismo fora de época. Esta a principal conclusão do Comité Europeu das Regiões (CER), expressa no documento “Turismo Adaptado aos Idosos”, que destaca ainda o “papel fundamental” das cidades na adopção de estratégias políticas a nível regional ligadas a este sector para aproveitar este potencial. 

 

Representando 25% do total da população europeia, a importância dos mais velhos para a indústria do turismo é inequívoca, segundo o CER, uma vez que estes "formam um grupo crescente disposto a adquirir serviços de turismo”. Apesar de possuírem diferentes necessidades, motivações e expectativas, os seniores procuram “serviços de alta qualidade, inovação constante e funcionários capacitados” e, por isso, as autoridades locais devem procurar uma abordagem “abrangente” e que inclua os sectores dos cuidados de saúde, transportes e acesso a serviços. 

 

Em resultado, a criação de novos empregos, especialmente para os mais novos, é um dos efeitos positivos apontados pelo CER. “Com um poder de compra de três biliões de euros, os idosos dão um contributo significativo para a indústria europeia de turismo e representam um enorme potencial no impulso à empregabilidade local”, constata Annemiek Jetten, membro do CER responsável pelos recursos naturais e relatora do projecto de parecer sobre turismo adaptado aos idosos. “Precisamos urgentemente de promover uma abordagem integrada para um turismo amigo das pessoas com mais idade que tenha em conta tanto as diversas necessidades dos seniores, como as forças das nossas economias locais”, lembra a também presidente do município de Sluis, nos Países Baixos.

Estas alterações demográficas devem ser vistas pelos decisores políticos locais “não só como um desafio, mas também como uma oportunidade para as cidades e regiões europeias”, destaca-se em comunicado. O turismo sénior deve ocupar, nesse sentido, um lugar “central” na Agenda Digital para a Europa, defende o CER, sendo encarado como um “um mecanismo para colmatar o fosso digital”. O Comité sugere ainda que a Comissão Europeia proclame 2018 como o "Ano Europeu do Turismo", como forma de “ajudar a promover a diversidade do turismo europeu e dar visibilidade ao perfil dos vários stakeholders activos neste sector”.

 

VOLTAR

NOTÍCIAS RELACIONADAS

2017-08-30
Açores procuram desbloquear o potencial do turismo sénior
O turismo nos Açores é o que mais cresce a nível nacional. De modo a tirar partido desta tendência, um projecto...
2017-03-08
Smart Funchal: O turismo inteligente em pleno Atlântico
Pensar o turismo sustentável e inteligente tem, este ano, um novo palco. Isto porque a ilha da Madeira vai acolher a...
2016-12-16
Mais do que cidades inteligentes, precisamos de governos e cidadãos inteligentes
A discussão tem girado em torno da criação da “Smart City”. Por todo o mundo, o tema preocupa as agendas locais....
2016-11-14
Bragança prepara-se para o Smart Travel 2016
Em Dezembro, o Smart Travel regressa ao Nordeste transmontano para promover o conhecimento sobre Turismo e...
VER TODAS