2017-07-25

Angra do Heroísmo: Estratégia alinhada com a tecnologia

Angra Smart City é a expressão que inspira a cidade açoriana de Angra do Heroísmo. Desde 2013, o município iniciou um caminho rumo à inovação tecnológica e, hoje, conta já com quatro ferramentas que não só optimizam os serviços municipais, como aproximam a autarquia do cidadão e de quem visita esta cidade insular.

 

Agenda Municipal Angrense, MyAngra, Visit Angra e Angra Wi-Fi são as algumas das iniciativas que reflectem a ambição de Angra do Heroísmo, nos Açores, de ser uma cidade inteligente. Para o actual executivo camarário, este foi um caminho que se iniciou em 2013, quando, recorda Guido Teles, vereador da câmara municipal da cidade, o sistema de telegestão da rede de abastecimento de água era o único sistema de inteligência urbana em funcionamento. "Foi um primeiro passo importante, dado ainda em 2010, e que marcou o início desta experiência que coloca a tecnologia ao serviço do desenvolvimento do nosso concelho", conta.


Desde essa altura, a vontade foi a de reorientar a relação do concelho com a tecnologia. Nesse sentido, foi pedido à PT um estudo de posicionamento de Angra do Heroísmo nas cidades inteligentes, a partir do qual se desenhou um plano concreto de medidas a tomar. As intenções começaram então a ganhar forma logo em 2014, com a criação de uma rede interna de fibra óptica que passou a ligar todos os edifícios municipais integrados no perímetro da cidade. "Foi a fundação de todo o restante projecto", admite Guido Teles, isto porque, explica, "permitiu partir para a unificação do software de gestão autárquica nos vários serviços municipais, assegurou a banda larga suficiente para o funcionamento eficiente da autarquia e ao mesmo tempo permitiu uma redução do investimento municipal em comunicações em cerca de 120 mil euros num período de três anos". Daí até à instalação do Angra Wi-Fi foi um pequeno passo: no centro histórico, instalaram-se dez hotspots para disponibilizar o acesso gratuito à Internet, quer aos munícipes, quer a visitantes. A utilização é elevada: segundo a autarquia, entre Junho e Novembro de 2015, mais de 38 mil utilizadores usufruíram da rede.


Quase como numa relação directa, a reorganização do sistema de comunicações "abriu a porta para a completa implementação do MyAngra", revela o responsável. A solução surgiu com o intuito de agilizar o serviço de atendimento ao munícipe angrense, servindo de balcão virtual para requisição e tratamento de documentos e contribuindo "largamente para a comodidade dos munícipes e para a eficiência dos serviços camarários", adianta o vereador. Os dados da autarquia mostram que, só no último ano, deram entrada, através da plataforma, 4537 processos.


Mas as mudanças não se ficaram por aí e, a par deste processo de unificação da rede de comunicações, foi criada uma nova página on-line para o município e apostou-se numa presença reforçada nas redes sociais. É nesse contexto que Angra do Heroísmo apostou numa outra ferramenta tecnológica: a AMA - Agenda Municipal Angrense. Trata-se de uma plataforma on-line, na qual está centralizada toda a informação sobre as actividade culturais, desportivas e sociais do concelho, organizadas pela autarquia ou particulares. Aqui, os munícipes podem inserir os seus próprios eventos, de vários géneros (teatro, cinema, festa, religião, tauromaquia, etc.), o que é, para Guido Teles, "uma mais-valia". Desta forma, é possível reunir numa só plataforma toda a informação relevante sobre estas actividades, mas também promovê-las. Desde a sua criação, a AMA promoveu 2250 eventos, dos quais, 40% foram inseridos por munícipes. A ferramenta é também útil para quem visita a ilha, isto porque, das 205 872 visualizações registadas, 15% correspondem a estrangeiros.

Por sua vez e tendo em conta a forte componente turística da região, em 2015, foi desenvolvida a aplicação móvel Visit Angra, que se destina a quem está de passagem pela ilha Terceira. O objectivo, explica o autarca, é o de "melhorar a experiência turística dos visitantes, através da disponibilização de informação sobre pontos de interesse georreferenciados". Com 400 pontos de interesse disponibilizados, a app foi já descarregada "milhares de vezes", com uma classificação de 4,5 em 5 estrelas.   

 

 

VOLTAR

NOTÍCIAS RELACIONADAS

2017-02-17
Smart Island, a visão da Vodafone para os Açores
A Vodafone quer que as ilhas do arquipélago dos Açores sejam as primeiras “Smart Island” e, para isso,...
2017-02-10
SHCity junta património cultural e inteligência urbana
O centro histórico da cidade de Ávila, em Espanha, vai ficar mais inteligente  graças à instalação de uma...
2017-01-06
Exploração inteligente para mitigar efeitos do clima
Observação da Terra, Internet das Coisas, Big Data e Data Analytics – imagine todas estas tecnologias juntas numa...
2016-12-23
ZERO propõe que S. Miguel reduza em 50% as emissões de CO2 por incineração
A ZERO quer acabar com as incinerações desnecessárias de resíduos urbanos indiferenciados e aumentar a taxa de...
VER TODAS