Actualmente, falar de sustentabilidade significa identificar e analisar um conjunto de factores físicos, sociais e ecológicos. Em parte, esta situação deve-se ao constante aparecimento de desafios socioambientais com que a população mundial se tem vindo a debater e que impulsiona a emergência de novos conceitos que tornam obrigatória a mudança de atitudes por parte das pessoas e das empresas.

Promover a sustentabilidade, a entreajuda e o envolvimento da sociedade para com estas questões é uma preocupação cada vez maior por parte das empresas. Atingir o lucro de forma responsável, construir relações duradouras com os sociedade e fazer uma contribuição positiva para o meio ambiente e para as comunidades onde atuamos são preocupações de qualquer organização.

"Desta forma, a crescente consciencialização ambiental das empresas, que se tem traduzido na implementação de sistemas de eficiência energética no seu seio ou na orientação para determinados produtos e serviços, tornou-se também um negócio que traz claros benefícios".

É essencial que as empresas possuam uma maior consciência ambiental e desenvolvam projetos com as comunidades, mas também que incentivem os seus colaboradores a ter uma atitude mais responsável para com a sociedade. Esta questão não representa apenas uma preocupação súbita com as alterações climáticas ou não é apenas uma acção de marketing. Para além do lucro, da criação de riqueza e do mero aproveitamento das oportunidades. As novas gerações têm vindo a demonstrar que a melhoria do ambiente, da qualidade de vida e a crescente consciência social assumem um papel bastante importante na implementação de medidas sustentáveis que satisfaçam as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade de as gerações futuras satisfazerem as suas.

Desta forma, a crescente consciencialização ambiental das empresas, que se tem traduzido na implementação de sistemas de eficiência energética no seu seio ou na orientação para determinados produtos e serviços, tornou-se também um negócio que traz claros benefícios. Uma empresa, ao investir neste sector ou em tornar os seus produtos verdes, está a contribuir para uma sociedade mais inclusiva e igual.

Prova disso são as iniciativas que se têm vindo a desenvolver face às energias renováveis, actualmente, atingindo um elevado nível de investimento em energia hidráulica, solar e eólica em todo o mundo. Isto demonstra a crescente preocupação em reduzir a dependência face às energias fósseis, sendo Portugal um exemplo. Desde de 2013, metade da produção de electricidade no país é assegurada por energias renováveis, sendo que em Maio, foi possivel abastecer a rede elétrica do país sem quaisquer emissões de carbono*.

Outro claro exemplo são as medidas que as multinacionais têm vindo a desenvolver com o objectivo de diminuir as emissões CO2 para a atmosfera, bem como ambicionam tornarem-se energeticamente independentes e, para isso, têm apostado na instalação de painéis solares. E a sua organização já implementou práticas sustentáveis?

*Fonte: Observador - 18/05/2016