Sob o tema “Cidades Inclusivas para um Clima em Mudança”, o ciclo 2020-2021 do WRI Ross Prize for Cities tem 323 mil euros para distribuir pelos cinco melhores projectos de transformação urbana que façam, simultaneamente, frente à crise climática e à desigualdade nas cidades. Até 7 de Maio, empresas, organizações não governamentais, governos locais, consórcios e cidadãos podem submeter os seus projectos e ideias.

“Iniciativas que mostrem como viver e prosperar” num ambiente urbano caracterizado pelas alterações climáticas e a desigualdade urbana - são estas as ideias e projectos que o júri do prémio do WRI Ross Center for Sustainable Cities - organização com projectos orientados para a promoção da sustentabilidade em várias cidades do mundo - procura até ao próximo dia 7 de Maio.

O galardão Prize for Cities visa destacar e apoiar iniciativas de transformação urbana orientadas para a sustentabilidade e resiliência futura. Assim, vão ser atribuídos, para o período 2020-2021, cinco prémios monetários, no valor total de cerca de 323 mil euros (ou 350 mil dólares). O primeiro classificado receberá, aproximadamente, 230 mil euros (ou 250 mil dólares), enquanto os quatro seguintes classificados receberão, cada um, 23 mil euros (ou 25 mil dólares). Para além do prémio monetário, os projectos premiados vão juntar-se a uma rede global de especialistas. As candidaturas encontram-se agora abertas a empresas, organizações não governamentais, governos locais, consórcios e cidadãos e podem ser submetidas em língua portuguesa. Os cinco finalistas vão ser anunciados em Outubro e depois submetidos a avaliação perante um júri de “líderes urbanos”, que conta com a participação, entre outros, do arquitecto inglês Norman Foster. A escolha do grande vencedor é tornada pública em Abril do próximo ano, numa cerimónia que terá lugar na cidade norte-americana de Nova Iorque.

O anúncio do lançamento do segundo ciclo do WRI Ross Prize for Cities foi realizado durante a décima sessão do Fórum Urbano Mundial das Nações Unidas (WUF), criado em 2001 pela Organização das Nações Unidas (ONU) para responder aos desafios da rápida urbanização global. No primeiro ciclo, o primeiro classificado, revelado em Abril de 2019, foi o projecto SARSAI, um programa implementado em Dar es Salaam, na Tanzânia, com uma abordagem replicável para promover viagens mais seguras para as escolas.

A WRI Ross Center for Sustainable Cities é uma organização criada a partir da World Resources Institute (WRI), uma organização não governamental norte americana estabelecida em 1982.