O Fórum Internacional das Comunidades Inteligentes e Sustentáveis – FICIS está de regresso a Braga. Pelo segundo ano consecutivo, a iniciativa reúne, entre hoje e amanhã, especialistas do sector das smart cities na cidade, esperando-se a participação de 2500 pessoas.

Em jeito de alusão à obra de Thomas Moore e ao seu 500º aniversário , “Utopia” é o lema escolhido este ano para o FICIS, cujos objectivos são o debate e a partilha das mais recentes tendências e inovações que se afiguram capazes de moldar o funcionamento das cidades no futuro próximo.

"Vamos reunir no palco do Theatro Circo massa crítica proveniente de centros de investigação, universidades, empresas tecnológicas nacionais e internacionais e entidades públicas e privadas, com o intuito de apresentar uma visão integrada e transversal dos principais avanços para o desenvolvimento inteligente, sustentável e inclusivo das regiões e dos municípios", antevê Ana Fragata, directora executiva do FICIS 2016.

Para a responsável, o envolvimento do cidadão é também um dos factores importantes nesta discussão e que não pode ser deixado de fora. "Não há cidades inteligentes sem cidadãos inteligentes. A façanha tecnológica, só por si, nem sempre leva aos resultados pretendidos. Há maus investimentos em cidades que implantaram soluções que representaram custos, sem as contrapartidas esperadas para a cidade", considera.

Para discutir temas como a mobilidade sustentável, o ambiente, a governança e a regeneração urbana, o FICIS 2016 vai contar com os contributos de responsáveis internacionais da Philips, IBM, INL (Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia), Siemens, Schneider Electric, BCSD (Business Council for Sustainable Development) e do CDP (Carbon Disclosure Project). Do quadro nacional, os painéis de oradores incluem Paulo Nunes de Almeida, presidente da AEP (Associação Empresarial de Portugal), António Tavares, presidente da Santa Casa da Misericórdia do Porto, Carlos Magno, presidente da ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social), António Cunha, presidente do Conselho de Reitores, e Ricardo Rio, presidente da câmara municipal de Braga.

Foto: ©saiko3p / Shutterstock.com