“Com o objectivo de melhorar a acessibilidade pedonal” da cidade, o município de Torres Vedras adaptou passadeiras em locais chave para garantir a sua utilização segura também por pessoas invisuais. A obra, que nasceu de uma proposta não vencedora do Orçamento Participativo da cidade de 2015, resultou na adaptação de 35 passagens de peões.

A cidade de Torres Vedras está mais amiga do peão e da mobilidade suave. Segundo nota de imprensa enviada às redacções pela câmara municipal na última segunda-feira, foram adaptadas, um total de 35 passadeiras no centro da cidade, com especial atenção às condições de atravessamento das vias para peões invisuais, através da instalação de guias tácteis a assinalar os locais de atravessamento.

O projecto inspirou-se numa proposta do Orçamento Participativo de Torres Vedras de 2015. Apesar de não ter sido uma das propostas vencedoras, o município decidiu implementá-la, assegurando, assim, melhores condições de segurança para os utilizadores mais vulneráveis do espaço público - os peões - e, em particular, para os cidadãos invisuais.

Entre as mais de três dezenas de intervenções, estão incluídas algumas das principais artérias da cidade, como a Avenida 5 de Outubro, a Rua Maria Barreto Bastos, ou a Rua António Batalha Reis.

Integrada na obra de adaptação de passagens de peões, esteve ainda a colocação de marcadores luminosos junto das passadeiras das ruas Luís Augusto Albino, Henriques Nogueira e José Augusto Lopes Júnior, com o objectivo de aumentar a visibilidade dos locais de atravessamentos pedonais para os automobilistas.