A NOVA IMS - Information Management School e a secção de Cidades Inteligentes da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) assinaram, em finais de Outubro, um protocolo de colaboração que pretende levar o conhecimento científico desenvolvido nesta instituição de ensino superior às cidades portuguesas, aproximando as duas realidades e promovendo a competitividade nacional nas temáticas da governação pública local.

Com este protocolo, as duas entidades passam a estar em colaboração permanente em trabalhos de formação avançada em matéria de cidades inteligentes, tais como pós-doutoramentos, doutoramentos, mestrados, pós-graduações, projectos de licenciatura e outros, em projectos de Investigação e Desenvolvimento,  actividades de transferência de conhecimento, acções e eventos de divulgação e sensibilização nesta área e ainda em actividades desenvolvidas no âmbito da iniciativa NOVA Cidade, dinamizada pelo instituto académico.

Entre os principais desafios a abordar no âmbito deste protocolo, está a analítica urbana. “É uma temática essencial e um novo paradigma, tanto para o futuro dos municípios como das novas economias”, explica a NOVA IMS. Para fazer face à questão, as duas entidades comprometeram-se a “envidar todos os esforços para que sejam apresentadas anualmente propostas de tema de tese de doutoramento, mestrado e propostas de projectos de licenciatura, envolvendo a aplicação de tecnologias e abordagens analíticas para as cidades inteligentes e que serão analisadas e aprovadas em conjunto pela ANMP e pela NOVA IMS”. Para além disso, a analítica urbana será ainda tema de workshops, conferências e iniciativas semelhantes que permitam divulgar e envolver cada vez mais as entidades e os próprios cidadãos no futuro das cidades inteligentes, adianta a NOVA IMS.

“A ANMP e a NOVA IMS reconhecem que existe benefício mútuo numa ainda maior aproximação entre as duas instituições, com a consequente troca de informação e de experiências, e ainda com a realização de iniciativas conjuntas, no âmbito da iniciativa NOVA Cidade”, explica a NOVA IMS. Em declarações à Smart Cities, a entidade mostra-se confiante de que o protocolo trará “efectivos benefícios práticos” e não só para as entidades envolvidas, mas também para “toda a realidade académica e autárquica em Portugal, uma vez que representa um processo de maior envolvimento entre o sector do ensino superior e a actividade da administração e governação local”.

O protocolo entre a NOVA IMS e a ANMP integra-se na iniciativa NOVA Cidade, uma rede de pessoas e entidades que representam os vários agentes e interesses que constituem e protagonizam a construção de cidades inteligentes e que é dinamizada pela NOVA IMS.