Lisboa foi distinguida pelo seu “ambiente sustentável”, nos prémios internacionais que distinguem as cidades com melhor qualidade de vida - os Wellbeing City Award. A capital portuguesa é, assim, a vencedora de uma de quatro categorias dos prémios, através do seu Plano de Acessibilidade Pedonal. A grande vencedora, na categoria “comunidade”, é a cidade italiana de Milão, com uma iniciativa que envolve os cidadãos na implementação de projectos de interesse público com impacto social.

Depois de concorrer com as cidades espanhola de Avià, a costa-riquenha Curridabat e a australiana Moonee Valley, o Plano de Acessibilidade Pedonal de Lisboa valeu à cidade  portuguesa o primeiro lugar na categoria “ambiente sustentável”. O plano lisboeta tem vindo a mudar o espaço público, assegurando a sua acessibilidade universal. A conversão de passagens de peões acessíveis a todos e a implementação de desenhos que melhoram as condições de segurança e promove a circulação de peões convenceu o júri dos Wellbeing City Award.

Os prémios, lançados em Setembro de 2018, têm como objectivo servir de reconhecimento para as cidades que coloquem o bem-estar das pessoas no centro das suas políticas de planeamento e desenho urbano e resultam de uma parceria entre a NewCities e a fundação da farmacêutica suíça Novartis. Divide-se em quatro categorias: “comunidade”, “economia e oportunidade”, “saúde pública” e “ambiente sustentável”.

A cidade de Milão foi a principal vencedora dos prémios, tendo sido distinguida na categoria “comunidade”. Foi o reconhecimento da iniciativa Civic Crowdfunding a valer-lhe a distinção máxima. O seu objectivo é incentivar o envolvimento dos cidadãos e financiar projectos que promovam a inclusividade, a sustentabilidade e a melhoria da qualidade de vida. Até ao momento, alguns dos projectos beneficiados pela iniciativa visaram a regeneração de espaços urbanos, a utilização de tecnologias para a conectividade urbana e a partilha de informação sobre mobilidade na cidade.

Nas restantes categorias, “economia e oportunidade” e “saúde pública”, foram distinguidas, respectivamente as cidades de Pune, na Índia, e de Kigali, no Ruanda. Ainda na categoria “comunidade”, a cidade norte-americana de Santa Monica teve direito a uma distinção pelo seu Índice de Bem-Estar.

As candidaturas à primeira edição dos prémios foram avaliadas por um júri de especialistas. Foram consideradas 100 cidades de 27 países. A cerimónia de entrega de prémios decorrerá nos dias 19 e 20 de Junho, na cidade canadiana de Montréal, num evento que deve contar com a presença de líderes de governo e autarcas de todo o mundo, assim como empreendedores dos sectores privado e sem fins lucrativos.