A cidade norte-americana de Chicago vai ser a primeira de cinco cidades de todo o mundo a receber uma ferramenta que mede o progresso da inclusão digital. A responsável pelo anúncio foi a Smart Cities for All, uma iniciativa global que se destina a eliminar as dificuldades de acesso digital sentidas pelas pessoas com incapacidades e pelas pessoas mais idosas. O início do projecto piloto está marcado para o final do ano.

Chicago foi a primeira cidade seleccionada para a implementação do Smart City Digital Inclusion Maturity Model, uma ferramenta capaz de medir o nível de compromisso das cidades para com a inclusão digital e os avanços que vão sendo alcançados pelos municípios nesta matéria. Através de indicadores de performance, poderá auxiliar na promoção da acessibilidade e inclusão digitais num contexto de cidade inteligente. Entre as dimensões de acessibilidade digital avaliadas pela ferramenta, estão a tecnologia, os dados e a cultura.

O anúncio, oficializado no passado dia 3 de Outubro, acompanha a intenção do departamento de tecnologia e informação da cidade de Chicago de melhorar os serviços municipais através das novas tecnologias.

Assim, a cidade norte-americana vai trabalhar neste projecto piloto com uma equipa de especialistas reunidos pela Smart Cities for All e com o apoio da empresa tecnológica Microsoft. O objectivo é compreender de que forma uma cidade pode coordenar os seus esforços em matéria de inclusão digital, de forma a criar experiências inclusivas para todos. O início da experiência deverá ocorrer ainda antes do final de 2018 e da implementação do projecto deverá resultar, depois, uma avaliação do progresso de Chicago, assim como uma estratégia para alcançar mais avanços no sentido da inclusão digital.

A Smart Cities for All é o resultado de uma parceria entre a G3ict - uma iniciativa que promove a informação inclusiva e as tecnologias de informação - e a World Enabled - uma consultora que dá apoio a governos e empresas na implementação de medidas que promovam a acessibilidade digital e as tecnologias de assistência.