O projecto colaborativo Achata a curva ganha forma num mapa de Portugal que sinaliza as iniciativas cidadãs de apoio ao combate à pandemia global do novo coronavírus (covid-19). Cidadãos que produzem viseiras através de impressão 3D ou que oferecem o seu tempo para fazer as compras de pessoas pertencentes aos grupos de risco - estes são alguns dos exemplos de iniciativas que a plataforma lista.

As medidas de contenção adoptadas para evitar o crescimento exponencial da propagação da covid-19 determinaram o confinamento de grande parte da população portuguesa, facto que não impediu a organização da resposta da sociedade civil, em acções de ajuda às pessoas que pertencem aos grupos de risco e aos profissionais de saúde que se encontram na linha da frente, mais expostos. Foi com o objectivo de reunir as iniciativas cidadãs, em resposta à actual crise de saúde pública, que nasceu a plataforma Achata a curva. A iniciativa está integrada na rede internacional Frena la curva, lançada em Espanha, e lançou, no início de Abril, um mapa interactivo que localiza e agrega as iniciativas de apoio lançadas pelos portugueses. A motivação do projecto, segundo os promotores, é “articular e fortalecer os movimentos cívicos locais já existentes”.

O mapa, de consulta livre, categoriza as iniciativas consoante a sua tipologia: apoio social, serviço comercial ou ofertas. Adicionalmente, no mapa podem ainda ser adicionados pedidos: pedidos de materiais para produção de viseiras ou pedidos de bens alimentares são algumas das entradas actualmente registadas no mapa nacional.

Esta é uma ferramenta colaborativa, pelo que são os utilizadores da plataforma os responsáveis pela inscrição de novas entradas no mapa e pelo mapeamento das diferentes iniciativas de resposta populares. Em nota de imprensa, os promotores da iniciativa declaram estar à procura de mais pessoas interessadas em colaborar com o projecto. Aqueles que tiverem interesse em contribuir para a plataforma, devem enviar um e-mail para achataacurva@gmail.com.