Depois de, em Fevereiro deste ano, Lisboa ter sido a primeira cidade portuguesa a contar com uma Bicycle Mayor, chegou a vez de Braga. Mário Meireles, activista pela mobilidade urbana em bicicleta, foi o escolhido pelo “The Bicycle Mayor & Leaders Program”, da empresa social holandesa BYCS, para ocupar o posto que visa a promoção local da utilização da bicicleta em contexto urbano. O principal foco da sua acção será a luta pela criação de uma rede ciclável estruturante na cidade.

O novo mayor das bicicletas em Portugal – depois de Ana Sousa Pereira ter sido nomeada para a mesma posição, em Lisboa, no passado mês de Fevereiro –, vai ter como missão “aproximar” a cidade do uso da bicicleta.

O programa “The Bicycle Mayor & Leaders Program” conta com 40 embaixadores para a promoção da utilização da bicicleta em todo o mundo. Em Portugal, são já dois. Em Lisboa, a activista Ana Sousa Pereira e, agora em Braga, Mário Meireles. O objectivo de quem ocupa a posição é de simples explicação: agir enquanto catalisador da utilização da bicicleta ao nível local, trabalhando para desbloquear os benefícios económicos, ambientais e de saúde que a utilização da bicicleta pode trazer às cidades.

No final deste mês de Junho, Braga juntou-se a São Paulo (Brasil), Amesterdão (Holanda), Cidade do México (México), Cidade do Cabo (África do Sul), Trípoli (Líbia), Milão (Itália), Paris (França) ou Liubliana (Eslovénia), num total de 39 cidades que contam já com um mayor para a promoção da bicicleta.

Mário Meireles, activista pela utilização da bicicleta como meio de transporte, vai agora promover o uso da bicicleta, trabalhando “em todas as partes da comunidade para identificar problemas prementes e, em seguida, reunir as pessoas para trabalhar na implementação de soluções práticas” - assim revela em nota de imprensa. Em Braga, o foco da sua actuação, passará por “influenciar para que exista efectivamente uma rede ciclável estruturante na cidade”, capaz de permitir a utilização da bicicleta “em segurança” a todos.

Para o recém apontado, “é fundamental que a cidade se organize, para que seja possível às pessoas optarem pela bicicleta” nas suas deslocações. Mário Meireles aponta, ainda, a bicicleta como solução para muitos dos problemas de mobilidade da cidade de Braga: “a bicicleta pode ajudar a descongestionar o trânsito”.

O cargo de mayor será desempenhado de forma voluntária e procurará promover a mobilidade activa e limpa, a melhoria da saúde mental, física e do meio ambiente, assim como as oportunidades económicas que a bicicleta pode representar e a construção de “comunidades mais fortes” na cidade de Braga.

O programa da empresa social holandesa BYCS trabalha com parceiros locais para seleccionar promotores da utilização da bicicleta por todo o mundo, com o objectivo de levar mais mil milhões de pessoas a fazer da bicicleta o seu meio de transporte na cidade e a alcançar 50% das viagens realizadas dentro das cidades com recurso a velocípedes.