Chama-se Civitas Destinations e é o mais recente projecto europeu dedicado à mobilidade urbana sustentável que será coordenado por um consórcio de cinco parceiros da Região Autónoma da Madeira. A iniciativa de “grande envergadura” foi aprovada no âmbito do programa europeu de investigação e desenvolvimento Horizonte 2020 e visa o teste e implementação de um pacote integrado de medidas para a criação de destinos turísticos sustentáveis em seis cidades mediterrâneas.

Funchal, Las Palmas (Espanha), La Valetta (Malta), Elba (Itália), Rethymno (Grécia) e Limassol (Chipre) são as protagonistas deste projecto, que envolve um total de 30 parceiros de 11 nacionalidades e que estará sob liderança da Horários do Funchal, o operador de transporte público da cidade. Aproveitando a sua experiência em projectos anteriores, a empresa será a responsável pela gestão do envelope de 20 milhões de euros consignado à proposta Destinations, contando com o apoio da Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura, da câmara municipal do Funchal, da ARDITI (Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação) e da Agência Regional Energia e Ambiente da Região Autónoma Madeira.

Além destes, vão colaborar também na iniciativa outros três parceiros chineses, os quais, segundo a Horários do Funchal, “partilham muitos dos desafios contemporâneos que configuram as cidades do Velho Continente e pretendem, por conseguinte, colaborar no sentido de aprender e transferir ensinamentos importantes para mitigar os impactos negativos da urbanização acelerada das suas cidades”.

Esta candidatura está “particularmente vocacionada para manter a União Europeia como o principal destino turístico mundial, sendo para isso necessário compaginar turismo e transportes, sobretudo intervindo nestes últimos, com vista à criação de destinos turísticos sustentáveis e atractivos”, sumariza a Horários do Funchal. De acordo com a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura, a iniciativa Civitas já provou, de resto, ser um "valioso instrumento para ajudar as cidades a testarem soluções inovadoras e sustentáveis de mobilidade urbana e, agora, a ambição do projecto Destinations é estender e adaptar a iniciativa Civitas a destinos turísticos europeus".

Com uma duração prevista de 48 meses, a iniciativa conta com um budget global de 20 milhões de euros, dos quais 17 milhões são co-financiados. Os cinco parcerios portugueses absorvem cerca de 4,5 milhões de euros deste orçamento - financiados a 75% ou 100%, consoante o tipo de parceiro. "Esta é, provavelmente, a maior captação de financiamento comunitário para um projecto de investigação, nos últimos anos, para a Região e mesmo para o país", concluiu a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura da Madeira.