O Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento, vai ser o palco de um evento dedicado à mobilidade a hidrogénio - o fórum Soluções de Transporte e Mobilidade de Baixo Carbono Baseadas em Hidrogénio. No próximo dia 17 de Maio, serão apresentadas soluções tecnológicas e discutidas metodologias de implementação do hidrogénio nos sectores da mobilidade e transportes, num evento que será de entrada livre.

“Encorajar autoridades locais e regionais, assim como entidades gestoras de transportes e proprietárias de frotas a adoptarem soluções a hidrogénio para uma mobilidade com menos emissões” - é assim que, em nota de imprensa, o evento se apresenta. Orientado para municípios, regiões, investidores ou empresas de transporte, a conferência realiza-se no âmbito da Semana Verde Europeia (EU Green Week) e procura “alinhar as políticas locais e regionais de mobilidade e transportes com as estratégias europeias de mobilidade sustentável” e de descarbonização.

Com o objectivo de atrair “inovação, investimento e capacitação” e “apoiar as autoridades públicas na integração de tecnologias de hidrogénio e de células de combustível nos seus planos de investimento, desenvolvimento, parcerias e sustentabilidade”, a conferência apresenta um programa que conta com a presença de vários representantes dos sectores público e privado. Na sessão de abertura, marcarão presença Anabela Freitas, presidente da comunidade intermunicipal do Médio Tejo (CIMMT), e José Mendes, secretário de Estado adjunto e da mobilidade.

Durante o dia, estarão presentes Valentine Willmann, directora de políticas europeias da associação europeia para o hidrogénio - a HyER -, Carmen Rangel, investigadora coordenadora do Laboratório Nacional de Energie a Geologia (LNEG) e, entre outros, Manuel Nunes, CEO da Siemens Mobility Portugal.

A conferência é promovida pela CIMMT, pela Agência Regional de Energia e Ambiente do Médio Tejo e Pinhal Interior Sul - Médiotejo21, pelo Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), pelo Instituto Politécnico de Tomar (IPT) e pela IrRADIARE e é de participação gratuita, mas de inscrição obrigatória.