A organização Tech Tour vai passar por Valência (1 de Outubro) e por Lisboa (2 e 3 de Outubro) na esperança de encontrar projectos de tecnologias inovadoras. Esta será uma oportunidade para as empresas tecnológicas emergentes portuguesas e espanholas mostrarem os seus trabalhos a investidores internacionais de topo e captar investimento.

Neste encontro, têm lugar reservado representantes de grandes empresas globais e os maiores fundos de capital de risco, mas só 25 start-ups vão receber bilhete de entrada. As candidaturas (sem custos) podem ser submetidas, para apreciação de um júri internacional, até 15 de Agosto.

"As finalistas apresentarão o seu plano de negócio a presidentes e vice-presidentes de empresas globais de capital de risco e da indústria tecnológica, bem como a professores de universidades internacionais. Terão também acesso a exposição na imprensa local e internacional", pode ler-se num comunicado de imprensa.

Os critérios de avaliação incidem sobre a "exclusividade da tecnologia, virtuosidade do modelo de negócio, visão e capacidade para executar o plano de negócios" e, ainda, "a qualidade da experiência da equipa de gestão".

Pictet & Cie, Gide, BondPr ou Frederique Constant são algumas das entidades parceiras da Tech Tour. Em Portugal será a Caixa Capital, a sociedade gestora de fundos de capital de risco do Grupo Caixa Geral de Depósitos, a coordenar o encontro, que vai passar pela Culturgest (dia 2) e pela Sociedade de Advogados VdA (dia 3).

A Tech Tour é uma organização independente, fundada em Genebra em 1998, para dar resposta ao crescente interesse em empresas de tecnologia emergentes europeias. Nestes encontros os players locais e globais da indústria da alta tecnologia são presença assídua.