Juntando no mesmo tubo de ensaio capacidade de trabalho e criatividade, Miguel Pina Martins transformou a ideia do seu projecto final de curso num império dos brinquedos científicos: a Science4you. Hoje, é um dos rostos mais emblemáticos do empreendedorismo português.

Começou por trabalhar na banca de investimento, mas quatro meses foram o suficiente para perceber que não era o que queria fazer para o resto da vida. Determinado por natureza, decidiu respescar uma ideia que tinha ficado perdida no projecto final de curso. Estava a tirar Finanças, no ISCTE – onde também fez mestrado em Gestão ­–, quando num sorteio de ideias, sugeridas pela Faculdade de Ciências para o desenvolvimento de um plano de negócios, o acaso ditou “Kits de Física”. “Mais troca, mais baldroca acabou por ficar Science4you”, explica Miguel Pina Martins, com a naturalidade de quem já contou muitas vezes a sua história. A viver no Seixal, com apenas 22 anos e 1125 euros no bolso para investir, conseguiu o apoio da Inovcapital para dar asas ao projecto e fazer nascer, em 2008, a sua empresa de brinquedos científicos: “eles gostaram muito e investiram 45 mil euros”, recorda.

11,3 milhões de euros depois, em volume de negócios, a Science4you produz, desenvolve e comercializa produtos em 27 pontos do globo, tais como a “Fábrica de Perfumes”, “Fábrica Viscosa”, “Fábrica de Sabonetes” ou “Experiência Explosiva”, sem nunca desvirtuar o maior activo de Miguel Pina Martins: contribuir para a melhoria dos níveis educacionais da sociedade, fomentando o conhecimento sobre Ciência desde muito cedo. “Tentamos passar um espírito científico de experimentar, descobrir e de criatividade que é muito importante para o desenvolvimento cognitivo de uma criança”, destaca.

Aos produtos, que beneficiam das parcerias com a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e com a Universidade de Oxford, somam-se festas de aniversário e campos de férias, nos quais recebem 30 mil crianças todos os anos. “Acabam por ser mais uma forma de tentar que as crianças tenham um momento divertido, mas no qual possam também aprender”, lembra.

Costuma-se dizer que o segredo é alma do negócio, mas Miguel não esconde que a dedicação, a criatividade e uma visão 360 sobre os negócios, empresa e o mercado são os ingredientes para empreender com sucesso. É, por isso, que trabalha, pelo menos, 12 horas por dia - das 07h30 às 19h30 - e faz questão de, todas as segundas de manhã, convocar a equipa para uma reunião comercial – as últimas têm sido dedicadas ao grande foco de internacionalização da empresa. Com o pouco tempo que lhe sobra, gosta de “dar uma corridinha ao fim-de-semana” e de fazer Paddle Surf, quando o sol dá o ar de sua graça.