Até ao próximo dia 26 de Março, Lisboa e Barcelona vão andar à procura de ideias ou projectos em fase inicial para o Cleantech Camp, um programa de aceleração, destinado ao mercado ibérico, para start-ups na área das energias limpas. A iniciativa da InnoEnergy abre assim as candidaturas a estudantes universitários, professores, doutorandos e empreendedores, de Portugal ou de Espanha.

Serão, no total, quinze os projectos seleccionados nas áreas da Internet das Coisas (IoT) para a energia, eficiência energética, cidades inteligentes, energias renováveis, mobilidade sustentável e smart grids. A todos os escolhidos será disponibilizado espaço de trabalho, em incubadoras das duas cidades, assim como formação e eventos de networking com players do sector. Os custos de viagem e alojamento estão cobertos pelo programa da InnoEnergy, empresa europeia que promove a inovação no campo da energia sustentável. No final, os três melhores projectos serão premiados com cinco mil, dez mil e vinte mil euros, para o terceiro, segundo e primeiro classificados, respectivamente, para além do apoio dado à consolidação dos projectos.

Lisboa quer ser "o hub nacional deste programa de aceleração em tecnologias limpas, à semelhança do que Barcelona representa em Espanha", conta, em declarações à Smart Cities, Paulo Soeiro de Carvalho, director municipal de economia e inovação da câmara municipal de Lisboa. "À imagem do que estamos a fazer com os programas Smart Open Lisboa e o Lisboa Robotics, estamos a transformar a cidade num laboratório de inovação aberta permitindo que novas soluções, produtos, serviços e conceitos possam ser testados e experimentados na cidade de Lisboa", deixando ainda em aberto a hipótese de poder acontecer o mesmo com o Cleantech Camp, ao considerar que esta é "uma possibilidade que estamos disponíveis para avaliar".

Para os seleccionados, o programa de formação vai prolongar-se por duas semanas, encontrando-se dividido por 12 sessões, com apoio prático para as várias áreas do plano da empresa e com o objectivo único de transformar em realidade empresarial as boas ideias na área das energias limpas. Serão realizados quatro workshops práticos por participante, versando sobre as temáticas da validação do mercado, equipa, modelo de negócios e vendas. A cada um dos participantes será ainda atribuído um mentor profissional, que vai acompanhar, em todos os momentos do programa, o desenvolvimento da ideia.

Com o intuito de aprofundar a rede de contactos, os eventos de networking, planeados no âmbito do Cleantech Camp, vão contar com convidados do sector, entre os quais se destacam nomes como Carlos Silva, director do Founder Institute Lisbon, André Marquet, produtor da Productized Conference e Oscar Torres, director do programa B2B Management da ESADE.

O evento final, onde serão conhecidos os vencedores, vai realizar-se no dia 29 de Junho. Todos os participantes poderão, ainda, candidatar-se ao programa de investimento da InnoEnergy. Em Lisboa, o parceiro local é a Direcção de Economia e Inovação da câmara municipal de Lisboa e na capital da região da Catalunha é a Barcelona Activa. O parceiro global da iniciativa é a Gas Natural Fenosa, companhia espanhola de gás e electricidade. Mais informações sobre o programa de aceleração, assim como o formulário de inscrição, podem ser encontradas aqui.

*Notícia actualizada a 03/03/2017, adicionandas declarações de Paulo Soeiro de Carvalho, director municipal de economia e inovação da câmara municipal de Lisboa.